Mais de uma centena e meia de pessoas apoiadas pelo “PO APMC”

 

Em novembro, chegou ao fim a primeira fase de implementação do Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (“PO APMC”), um ambicioso programa de combate à pobreza e exclusão social financiado por fundos comunitários que substitui o extinto FEAC (Fundo Europeu de Auxílio às pessoas mais carenciadas) e cuja implementação foi mediada pela União das Freguesias de Algés, Linda-a-Velha, Cruz Quebrada e Dafundo em estreita cooperação com o Município de Oeiras.

Num intenso trabalho de bases levado a cabo pela União de Freguesias - que incluiu, desde novembro de 2017 a novembro de 2019, o acompanhamento e apoio às pessoas e/ou famílias abrangidas pelo Programa, a promoção de ações de formação e a distribuição mensal de géneros alimentares, que totalizaram no final deste programa cerca de 60 toneladas -, foram apoiadas, nesta primeira fase, mais de centena e meia de cidadãos.

Está prevista para o quadriénio 2019-2022 a segunda fase deste programa, que contará com a coordenação da Santa Casa da Misericórdia de Oeiras e a parceria da Câmara Municipal de Oeiras.